A Indústria 4.0, também conhecida por Quarta Revolução Industrial, é cada vez mais a nova tendência econômica. Máquinas, ambientes, processos e ativos interligados. Equipamentos autônomos capazes de realizarem a própria manutenção ou direcionarem um operador. Dados coletados em tempo real e sem interrupção.


Combinando tecnologias, plataformas integradas e promovendo a conexão entre o mundo virtual e o real, a Indústria 4.0 leva a inovação às empresas impulsionando a automação e a digitalização de suas cadeias de produção no chão de fábrica.


As empresas só tendem a ganhar com esse movimento em 2020. Elas se tornarão mais ágeis, inovadoras e produtivas perante o mercado ao implementarem as tecnologias da Indústria 4.0 como Computação em Nuvem, Internet das Coisas (IoT), Realidade Aumentada e Machine Learning e automatizarem seus processos.


A seguir, entenda os principais benefícios que a Indústria 4.0 pode trazer para o chão de fábrica em 2020:


AUMENTO DA COMPETITIVIDADE


Empresas que investem na Indústria 4.0 abrem uma margem competitiva perante seus principais concorrentes. Falando, principalmente, em relação ao Brasil, poucas são as organizações que já possuem visão de negócio acerca do conceito. As companhias que integrarem as tecnologias digitais em seu ciclo de produção certamente estarão saindo na frente.


AUMENTO DA EFICIÊNCIA


A automação gera mais eficiência para a indústria. Dentre os principais problemas que acarretam o ciclo de produção de uma empresa estão os relacionados com panes técnicas e falhas em procedimentos. Com a cadeia de valor autônoma, entretanto, não há como isso ocorrer. Antes mesmo do risco aparecer, ele já vai ter sido mitigado e a eficiência do processo garantida e impulsionada.


PROMOÇÃO DA INOVAÇÃO


Só de estarem abrindo as portas para a Indústria 4.0, as empresas já estarão dando um grande passo no quesito inovação. No entanto, o que vem com a implantação das tecnologias digitais é ainda melhor: com a automação, é mais seguro investir na criação de novos produtos ou serviços – afinal, dados de mercado estarão sendo coletados em tempo real garantindo a assertividade na tomada de decisões.


REDUÇÃO DE ERROS E IMPREVISTOS


Como citado anteriormente, a linha de produção autônoma consegue descobrir falhas e erros antes mesmo deles prejudicarem a eficiência da cadeia de valor de uma empresa. As tecnologias digitais antecipam aos responsáveis pela operação um problema ou uma pane nos equipamentos relevantes para o andamento do negócio, resolvendo-o em tempo real. Menos erros, aumento na produtividade.


DIMINUIÇÃO DOS GASTOS E DESPERDÍCIO


Além de prejudicarem a produtividade da empresa, os erros, muitas vezes, podem ocasionar desperdícios nas matérias-primas e, consequentemente, no orçamento da organização. Com a antecipação dos erros e as próprias máquinas tendo autonomia de programar manutenções, portanto, é possível conter esses gastos desnecessários, que podem ser revertidos para o desenvolvimento da corporação como um todo.


TOMADA DE DECISÕES MAIS ASSERTIVA


Chega de demorar horas indo atrás de documentos e informações do ciclo de produção. Com as tecnologias digitais, a coleta de dados é feita em tempo real e sem interrupções. Ou seja, qualquer dado que a empresa deseja visualizar sobre sua cadeia produtiva estará em suas mãos em poucos segundos.

Além de facilitar as buscas, a coleta em tempo real também auxilia a organização a analisar como está trabalhando sua produtividade e a aceitação do mercado perante sua marca, o que facilita na hora da empresa ter que tomar decisões determinantes acerca de seu negócio.


AUMENTO DA SEGURANÇA


Acidentes de trabalho em fábricas são, infelizmente, ainda comuns – muitas vezes por irresponsabilidade do operador. Com as máquinas trabalhando com a Realidade Aumentada, no entanto, nenhum colaborador poderá utilizá-la se não estiver seguindo os padrões de uso e segurança. Quem verificará se o funcionário está apto? A própria máquina! Se o profissional não seguir as regras, o equipamento simplesmente não fica habilitado para uso.


TRABALHO REMOTO


Como todos os processos, equipamentos e ativos estarão interconectados na mesma rede, o responsável pelo ciclo de produção poderá acompanhar todos os fluxos e atividades da fábrica sem a necessidade de estar presencialmente no local. Não só acompanhar, como também auxiliar operadores, coletar dados relevantes: tudo estará na nuvem e poderá ser acessado de onde estiver.


TRANSPARÊNCIA NOS NEGÓCIOS


Por fim, o controle de dados em tempo real também beneficia o negócio quando o assunto é transparência. Como tudo é automatizado, não há risco de fraudes, trocas de informações ou alterações nos dados: tudo será divulgado aos responsáveis com precisão e garantia.


QUER EXPERIMENTAR?


A GoEPIK é uma das pioneiras no Brasil a oferecer para as empresas a oportunidade de integrar as tecnologias digitais da Indústria 4.0 às suas cadeias de produção no chão de fábrica. De forma simples, dinâmica e flexível, qualquer organização pode transformar seu fluxo de trabalho em autônomo e digital.


A Plataforma GoEPIK permite empresas e empreendedores criar de maneira autônoma soluções para Indústria 4.0 e Transformação Digital. Essas soluções integram tecnologias como Realidade Aumentada, IoT (Internet das Coisas), Machine Learning, Analytics, Workflows e Checklists, entre outros.


É possível executar todos os processos via smartphone, tablet, web e smartglass (óculos de realidade aumentada) com feedback de execução em tempo real e análise de dados para tomada de decisão inteligente.


Cadastre-se para receber o trial grátis da Plataforma GoEPIK:



LEIA TAMBÉM:


» Como a Indústria 4.0 pode melhorar a sustentabilidade da sua empresa em 2020

» O índice de uso de IoT nas empresas brasileiras

» Checklist da Indústria 4.0: o que você precisa saber para começar

» Rodrigo Acras: O impacto da Indústria 4.0 no futuro do mercado de trabalho